domingo, 18 de setembro de 2016

Avaliação sobre debates e propostas para São Paulo.

Minha visão sobre os candidatos de prefeito para São Paulo e sobre o debate.

Celso Russomano se vale dos seus cinco mandatos como deputado e sobre a sua  luta diária de Defesa no consumidor. Isso é interessante e passa a seriedade de uma pessoa comprometida com as pessoas. Mas ele se contradiz muito. Ao falar claramente por exemplo que ia banir o UBER e após a pressão e críticas voltar a atrás dizendo querer agora regulamentar o serviço. Outro ponto é ter dito que sua candidatura iria ser destruída se falasse seu posicionamento sobre a jornada de trabalho de 12 horas, mas também voltou atrás e disse agora ser contra. Ou seja, não está dando pra acreditar em nada mais que ele diz. Ele não parece ter proposta ou opinião convicta.

João Dória se vale do discurso de que não é politico e sim administrador e um bom gestor. Repete isso várias vezes, anulando a possibilidade de falarem de seu histórico visto que nunca foi político. Ele faz na nossa cabeça um comparativo direto da sua carreira bem sucedida como empresário a uma bem sucedida prefeitura. Diz que vai administrar a cidade lindamente e que é possível com gestão. Porque é o que ele faz e falta em São Paulo. Gestão. Sim, tem toda a razão. Isso é a mais pura verdade do que precisamos. Eu concordo. No entanto, só isso parece meio vazio, duvidoso e claro: Repetitivo. É preciso fazer essa gestão ouvindo as pessoas, porque são elas que dizem os problemas da cidade. Para termos uma idéia de uma Gestão bem sucedida x Pessoas felizes, no meio corporativo por exemplo não é muito difícil pensarmos em empresas grandes e bem sucedidas mas com empregados insatisfeitos e mal remunerados.

Luiza Erundina, lembra os feitos bons que fez pela cidade, principalmente na área social e na educação, no entanto ninguém se esquece que a cidade perdeu com ela. Ela apoiou a greve geral de servidores municipais e chegou a usar dinheiro público para pagar anuncio na Folha em apoio a paralisação. Foi condenada a ressarcir os cofres públicos e fez vaquinha para pagar. Não gostei quando falou que foi perseguida na prefeitura porque isso não aconteceu. Gastou mal o dinheiro
público.

O mesmo acontece com Marta que lembra os feitos bons, como os Ceu (Centro Educação Unificado) e o Bilhete único presente até hoje. Mas claro que ninguém esquece que foi muito mal avaliada, gastando muito mal o dinheiro público esquecendo das áreas primordiais e ainda por cima criando tarifas ilegais como a taxa de luz e taxa do lixo. O que foi uma catástrofe.

O melhor mesmo até o momento foi o Haddad e Major Olimpio.

Haddad lamentavelmente defendeu Lula (isso foi feio), mas em compensação denunciou que tramita no congresso projetos dos quais os principais candidatos apoiam, mas que na televisão passam outra imagem. Ou seja, mentem descaradamente sendo duas caras. E também porque em sua campanha justificou os ataques aos radares na cidade com os números de redução de acidentes. Não fugiu da raia, e comparou muito bem com o uso do cinto de segurança que também foi criticado na época mas que hoje as pessoas tem o hábito de usar e são conscientes. Admitiu e disse que precisa de melhorias mas que indústria da multa não é. Eu acredito que o que exista hoje é falta de melhoria mesmo. Pessoas com carro hoje são reféns de muitas patifarias, como a controlar, falta de placas e sinalizações, radares pegadinha e etc. E isso nunca melhora. Parece que só piora, e por isso é chamado de indústria da multa.

Major Olimpio se destacou por lembrar que muitas das promessas são ilusórias e mentirosas e que para algumas propostas (para não dizer a maioria delas) não há dinheiro para isso. As suas promessas são também bem diretas. Ele prevê uma auditoria em todos os contratos municipais, o que é muito bom para administrar os gastos atuais e desnecessários da prefeitura. Major Olimpio já é autor de projetos de leis bons, como o que acaba com indultos de presos (10% dos presos saem e não voltam) o que é uma ameaça para as pessoas, e do projeto de lei que torna homicídio qualificado e crime hediondo a morte de policiais, endurecendo a pena para marginais que matam policiais, pessoas essas que arriscam sua vida todos os dias para nós. Além de outros projetos muito bons. Suas propostas para a segurança pública como prefeito são muito boas.